sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Campinas quer ser principal ponto de passagem


06/08/2010 - R7

Entusiasmado com o avanço das obras de construção para o trem-bala entre Campinas e Rio de Janeiro, o prefeito da cidade paulista, Hélio de Oliveira Santos, tem planos grandiosos para a sua região. Em visita à Record nesta quinta-feira (5), Dr. Hélio - como o prefeito é conhecido - disse que em pouco tempo a cidade pode se o maior hub logístico do Brasil, ou seja, rota obrigatória para quem quiser ir de um ponto a outro do país.

Além do trem de alta velocidade, Dr. Hélio lembra que a cidade também será beneficiada pela construção de uma segunda pista no aeroporto de Viracopos (em fase de licenciamento ambiental) e com o entroncamento de rodovias que já faz da região de Campinas uma das regiões metropolitanas mais acessíveis do país.

- Nesse processo do trem de alta velocidade, somado a ampliação do aeroporto e somado ao entroncamento rodoviário, propicia Campinas a se tornar o grande hub logístico do país, tanto para passageiros quanto para cargas.

O trem-bala, que teve seu edital de licitação lançado no mês passado, tem custo estimado em R$ 33,1 bilhões e deve ter sua primeira fase concluída em 2014. Segundo o prefeito, a cidade está se preparando para receber a maior demanda de passageiros e vê como principal desafio a questão da desigualdade social.

- Estamos estudando, através dos nossos técnicos, onde se dará esses impactos e como trabalhar para que isso seja positivo. É uma migração de valor agregado, de uma população flutuante de cerca de 42 milhões a 43 milhões de habitantes que se deslocam em função dos interesses de negócios, culturais, acadêmicos.

O prefeito ainda rebate as críticas de que o valor para construir o trem-bala poderia ser usada para outras obras, como metrô em outras capitais do país.

- Não existe competição quando se fala em atualização da mobilidade urbana. É preciso ver em plano global. Não é excludente com a questão do metrô.

Para Dr. Hélio, Campinas tem tudo para ter o maios PIB (soma de tudo que é produzido na cidade) por pessoa do país até 2022.

- Vai chegar a mais de R$ 65 mil por ano.

Governo entrega duas novas alças de acesso em Campinas



Obra na SP 065 foi viabilizada pela 2ª etapa do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado

24/5/2010 - Secretaria de Transportes
Nesta segunda-feira, dia 24 de maio, o Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo entregou, em Campinas, duas novas alças de acesso na Rodovia D. Pedro I (SP 065). A inauguração contou com a presença do Secretário Adjunto dos Transportes, Silvio Aleixo, e o do Diretor de Investimentos da Artesp, Theodoro de Almeida Pupo Júnior, além de autoridades locais.

As novas alças, localizadas no km 129, eliminarão a série de contornos que os motoristas faziam na transição entre a rodovia e a Avenida Mackenzie, um dos principais acessos a Campinas a partir da Rodovia D. Pedro I. O investimento foi de 1,7 milhão de reais, e a obra beneficiará principalmente os moradores dos bairros Cambuí, Vila Brandina, Jardim das Paineiras e Taquaral, e dos distritos de Sousas e Joaquim Egídio, além dos milhares de usuários que transitam diariamente pela região.

Os novos acessos proporcionam maior segurança, conforto e fluidez aos 118 mil veículos que passam diariamente pelo trecho. Viabilizadas pela 2ª etapa do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, as obras foram executadas pela Concessionária Rota das Bandeiras, sob fiscalização da Artesp, e geraram 130 empregos.

Corredor D. Pedro I

O Corredor D. Pedro I, que inclui as rodovias SP 065, SP 332, SP 063 e SP 083, receberá 2,2 bilhões de reais em investimentos do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo. Desde abril de 2009, início da concessão, essas rodovias já receberam 170 milhões de reais em melhorias de infraestrutura que alcançaram 16 municípios. Outros 95 milhões já foram destinados a operação dessas rodovias, o que inclui os serviços de socorro médico e mecânico.

A concessão assegurou para a região de Campinas grandes ampliações como:

● prolongamento do Anel Viário de Campinas até a Rodovia dos Bandeirantes e o Aeroporto de Viracopos;

● duplicação da SP 360 entre Jundiaí e Itatiba;

● duplicação da SP 332 entre Engenheiro Coelho e Conchal;

● construção da Via Perimetral de Itatiba;

Região de Campinas

A infraestrutura rodoviária da Região de Campinas vem sendo beneficiada pelo Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado desde sua implantação, em 1998. O Sistema Anhangüera-Bandeirantes recebeu neste período investimento de R$ 2,2 bilhões em obras de melhoria e ampliação. Ao longo de sua malha foram construídos 68 dispositivos de acesso/retorno, 28 passarelas, 7 pontes, 5 viadutos, 77 quilômetros de novas pistas, 76 quilômetros de faixas adicionais, 35 quilômetros de vias marginais e executados 478 quilômetros de recapeamento. Já o lote rodoviário do qual faz parte a Rodovia Governador Dr. Adhemar Pereira de Barros (SP 340), que também atende a região de Campinas, recebeu investimento de 630 milhões de reais em obras. Outros 900 milhões foram investidos no lote da Rodovia Santos Dumont (SP 075).

Com a retomada do Programa de Concessões os benefícios serão ampliados para os corredores D. Pedro I e Marechal Rondon Leste, ambos integrantes da Região de Campinas. No Corredor Marechal Rondon Leste serão investidos 1,4 bilhão de reais. Entre as principais obras estão a duplicação da Rodovia do Açúcar (SP 308) de Salto à Rio das Pedras, a duplicação da SP 101 de Hortolândia-Campinas à Capivari, a duplicação da Rodovia Marechal Rondon no trecho de Laranjal Paulista e a construção do Contorno de Piracicaba na Rodovia do Açúcar.

Outro benefício para o município de Campinas é o repasse do ISS (Imposto Sobre Serviços) recolhido da tarifa de pedágio. Desde o ano 2000, a prefeitura já recebeu 70,1 milhões de reais, dos quais 3,6 milhões foram repassados somente no primeiro trimestre deste ano.

Assessorias de Imprensa da Secretaria dos Transportes e da Artesp



TWITTER http://twitter.com/transportessp



FLICKR
http://www.flickr.com/photos/transportessp